Recuperação

“You took my light, you drained me down, but that was then and this is now, now look at me. This is the part of me that you’re never gonna ever take away from me, no (…) Now look at me, I’m sparkling, a firework, a dancing flame. You won’t ever put me out again I’m glowing, oh whoa. So you can keep the diamond ring, it don’t mean nothing anyway. In fact you can keep everything, yeah, yeah. Except for me.”

Part of me – Katy Perry

Estou em fase de recuperação. Recuperando a mim no meio desses últimos acontecimentos. Estou recuperando meu orgulho, minha segurança, meu humor, estou recuperando minha mente, estou me reencontrando. E principalmente, estou recuperando minha alma e meu coração. Por um longo período tudo isso esteve perdido, esteve nublado, na realidade, tudo esteve dividido. No último ano eu aceitei uma verdade, eu aceitei que amar era estar dividido em dois, era ser dois em um, era não me ter mais pra mim apenas. E quando eu aceitei isso acabei me abandonando a uma rotina que não me permitia existir sem ele, sem nós.

Agora, algumas semanas depois do estrago, do fim, eu começo a finalmente me enxergar de novo. Nas últimas semanas eu estive presa, de olhos fechados, de mãos atadas. Eu estava entregue a uma máxima: Isso não acabou, e eu não preciso me recuperar do que não acabou. E quando eu coloquei isso na minha cabeça, acabei apenas pisando mais em mim, me condenando mais e mais a algo que já não existia, não devia existir, e jamais voltaria a ser. Eu me condenei a esperar que ele voltasse, que tudo voltasse ao normal. Mas como eu disse, volto a me encontrar de novo.

Não sou e nem nunca fui assim. Não preciso voltar a ser o tal cubo de gelo que todos conheciam, mas posso ser um meio termo, um meio termo que eu encontrei um ano atrás. Eu sou forte, sei me cuidar, sei olhar pra frente e continuar. Eu sei me esquecer do que não me faz bem, e sei melhor do que ninguém como ignorar aquilo que me incomoda, que machuca. O problema foi conseguir conciliar isso com ter que lidar com a situação sem ignorar ela completamente. Todos sabemos, ou deveríamos saber, que ignorar não resolve um problema, principalmente quando o problema é um relacionamento longo que envolveu uma quantidade considerável de afeto.

Não adianta ignorar que eu o amo, que preciso falar com ele, que ele foi meu melhor amigo, antes de ser meu namorado. Mas descobri que ignorar e não demonstrar são coisas diferentes. Então aqui estou eu, de pé – com muita dor nas pernas porque decidi começar a malhar – pronta pra enfretar isso como eu sempre enfrentei. De cabeça erguida, peito aberto e ferida exposta, porque ferimentos abafados só demoram mais tempo pra se curar…

Desabafo

Se é a sua primeira vez nesse blog, simplesmente pule essa postagem. É um desabafo por um semana especialmente cruel e complicada. Se você já leu outras vezes, bom, isso não é nada parecido com qualquer coisa que eu já tenha escrito, então não se impressione… Enfim, o melhor seria que ninguém lesse isso, mas eu abri o blog e comecei a escrever, e por algum motivo eu quero postar, mesmo que ninguém vá entender, mesmo que seja estranho de se ler. Eu só preciso que isso esteja aqui, no lugar onde eu exponho todos os meus sentimentos, mesmo que eles não sejam exatamente dignos.

Hoje eu só quero um antidoto pra me livrar dessa raiva. Sentimento pesado, errado, insuportável. Quero abafar essa sensação o mais rápido possível. É só que não tem adiantado nada.

Já tentei estravasar de todas as formas possíveis, mas continua aqui, como um vírus. Contaminando célula após célula, uma doença. Imaginar que eu fui tão estúpida a ponto de me preocupar. Mas é assim, quem muito tenta não magoar acaba sendo o que sai machucado. E não é uma dor simples, porque quem quer não magoar ama, e o pior sentimento pra quem ama é o desapontamento, o qual eu senti forte e cortante. E ele se transformou em desprezo, que por fim se transformou em raiva.

Eu só quero me livrar de tudo o que me lembre você… mas você não quer deixar não é? Eu cortei todas as formas de contato entre nós, porque você começou a se destruir pra chamar a minha atenção, mesmo depois de eu ter pedido pra você não fazer isso. E então você fez o mais inesperado, você deu um jeito de se aproximar de uma amiga minha. Mas se o seu objetivo era me fazer ciúmes, bem, você perdeu seu tempo. Quem sente ciúmes ama, e eu deixei de te amar dessa forma há muito tempo. O que você conseguiu de mim foi raiva.

Na verdade, ela também conseguiu. Porque quando uma melhor amiga aceita um ex-namorado da outra? É estranho demais assistir tudo isso acontecer. Acho que quando você é leal, quando você torce pelo amigo, quando você apoia o outro, você sequer consegue assimilar que seu amigo não será assim com você também. Então, não, você não conseguiu me fazer ciúmes. Você conseguiu me fazer perder uma amiga, e perder qualquer bom sentimento que eu nutria por você.

Eu só queria distância entre nós. Era só o que eu queria. Porque você não pode fazer isso por mim? Estragar a minha vida por um ano e meio não era o suficiente? Acabar com qualquer relação que eu começava não estava de bom tamanho? Eu nunca tive culpa por não te amar! Eu nunca tive culpa de você me amar, de você ser obcecado por mim. Só porque você sofreu por eu não sentir o mesmo que você, você não tinha que querer que eu sofresse também. As pessoas não controlam isso. Você sabe que eu te amei, sempre te amei, mas não do jeito que você precisava.

Sabe… eu joguei tudo o que tinha que me lembrava você no lixo. E a carta, a blusa, as flores de papel, bom, isso tudo eu queimei. Queimei porque achei que ia me fazer sentir melhor. E realmente fez. Ver o fogo lambendo tudo, sentir o cheiro da fumaça, sentir o calor. Ver tudo se desfazendo em cinzas… Eu me senti bem demais naquele momento. Mas você quebrou todos os meus limites, você fez com que eu atravessasse uma linha que ninguém, NINGUÉM, me fez atravessar. Eu nunca odiei ninguém. Parabéns pelo seu feito.

Agora já é hora de deixarmos disso não é? Agora você já está bem satisfeito? Provavelmente não… porque ninguém sabe a tempestade que está acontecendo na minha cabeça, no meu coração. E ninguém vai te contar o quanto você foi um escroto, um filho da puta. Mas eu fico feliz por eu mesma saber disso, fico feliz por saber que pela primeira vez, depois de todas as outras quatro vezes que eu disse que não dava pra gente ficar junto, eu não vou me sentir mal por deixar alguém que me ama. Porque como eu sempre te disse, VOCÊ NÃO ME AMA. E agora eu custo até a acreditar que você ame a alguém no mundo. Porque eu te disse isso, você é um egoísta! Nunca olhou pra mim como seu eu também sofresse, sempre me viu como uma fria. Aliás, sempre me disse isso.

Então espero que você e ela sejam felizes juntos. Até porque ambos tem o dom de infernizar as pessoas que dizem que amam. Você foi atrás dela, minha amiga, ela foi atrás do irmão do ex. Você dois são doentes, e se merecem. Mas espero que desapareçam da minha vida. Pra sempre. Sem sequer virem falar comigo. Mas de novo eu não posso esperar isso agora. Não vai ser assim… porque eu não te dei o gosto de saber que me afetou, e não fiz isso porque na sua cabeça doentia provavelmente ia achar que eu estou com ciúmes, não é?

Essa raiva passar logo, eu espero, tanto de você quanto dela. E quando isso acontecer, não restará mais nada. NADA. Seremos apenas três estranhos, que um dia passaram pela vida uns dos outros. Eu faço questão de esquecer, porque pessoas que despertam esse tipo de sentimento, simplesmente não merecem ser lembradas.

Sobre terminar…

Às vezes terminar não quer dizer que o amor acabou, ou que a cumplicidade e preocupação enfim se extinguiram. Algumas vezes dizer adeus é a mais bela forma de dizer ‘eu te amo‘, ou pelo menos a mais dolorosa delas…

By:. Viih Loyer

Por que não é pra sempre?

♫ ‘Cause there’s no guarantee that this life is easy ♪

Eu fiz a minha escolha, e acho que não foi a melhor delas. Eu escolhi usando a razão, eu escolhi pensando no que me faria bem psicologicamente, no que faria bem ao meu ego, ao meu orgulho, no que faria bem a minha imagem e princípios. O mais interessante é que eu já tinha resolvido deixar tudo isso pra trás e seguir, mas então em um momento de crise eu deixei de lado todas essas pretensões, eu me voltei pra mim e o que era o certo de acontecer.

Sinceramente achei que os meus sentimentos não eram tão fortes,  e achei que pensar tecnicamente faria sentido pra mim. E olha só a besteira. A razão nunca supera o sentimento, e eu aprendi isso da pior forma. O que me fazia mal e me torturava antes, não é nem a metade do que estou sentindo agora. Eu estou me sentindo vazia, sozinha.

Uma vez eu disse que valia a pena qualquer sofrimento se fosse para durante alguns minutos se sentir amado, e amando. Ainda acredito no que eu disse, só que eu não sabia que o sofrimento era tanto, tão forte. Quando eu falei isso estava me referindo ao que eu havia sofrido antes, nunca imaginei que teria o após.

Realmente é como dizem, quando você é feliz demais em algum momento você paga por essa felicidade. E quantas vezes eu já mencionei o sofrimento? Milhões! Mas nunca senti nada comparado a isso. Eu me pego chorando várias vezes no dia, sinto meus olhos arderem e a respiração falhar de repente. Paro de fazer o que quer que seja e volto a lembrar do que aconteceu, e fico assim por minutos, horas.

Eu que sempre gostei de dormir, não durmo mais. Eu que sempre gostei de ficar sozinha, estou com medo disso agora, medo porque sei que não é uma solidão temporária. E tantas outras coisas mais que eu gostava e evito fazer, só porque essas coisas me lembram do que eu gostaria tanto de esquecer.

Esses últimos meses, dias e horas me fizeram mudar a visão sobre tantas coisas. Até mesmo sobre as lembranças, eu dizia que não gostava de lembrar de coisas ruins para não estragar os momentos bons, mas hoje, se eu me focar nos momentos bons me sinto ainda mais destruída e errada, ainda mais acabada.

Ainda não me recuperei, passaram dias e eu não me recuperei. E a cada dia que passa fica mais difícil de viver, mesmo que apenas o próximo minuto. Só porque eu sei que mesmo que se passem milhões de minutos, horas, dias, semanas… Ainda assim eu não estarei junto com você, e por uma escolha minha, só minha.

By:. Viih Loyer

Já não existe NÓS …

♪ You ever love somebody so much, you can barely breathe ♫

São essas lágrimas que nem me deixam ver direito. Mas agora acabou, nós não podemos mais ficar juntos. Foi como uma cena de filme, por as mão nos seus ombros e sentir que eu não podia mais continuar, que eu precisava ser forte pra fazer o que eu não queria, mas fazer ainda assim porque era o certo. Minhas mãos tremiam tanto, e antes mesmo de dizer algo eu já estava chorando. E você me pediu pra não chorar, pra parar por favor de tremer.

E eu puxei a força de sabe Deus onde, mas eu precisava dizer as palavras finais. Eu pretendia dizer que não podiamos mais estar juntos, que nosso relacionamento já começou errado, que nós não fazíamos bem um ao outro, eu tinha dizer que não aguentava mais sofrer por você. E no fim eu só consegui dizer: “Eu não posso mais”. E depois você puxou a cadeira pra que eu me sentasse porque eu não conseguia parar de chorar.

E por dez minutos nenhum dos dois disse nada. Você estava se segurando tanto, não queria me mostrar nada, mas eu vi o quanto seus olhos tremiam, o quanto você precisava chorar.  E a essa altura eu já tentava me controlar , então você disse: “Eu não tenho o que dizer, só que você tá certa, eu sou um idiota”

E eu chorei tanto, e você me abraçou. Eu soluçava, e meu corpo já tremia por falta de forças. Então me separaram de você. Eu fui arrancada dos seus braços pro meu próprio bem… Mas eu ainda não consigo parar de chorar, eu não consigo parar de pensar em você. São essas lágrimas que nem me deixam ver direito.

E só agora ós dois sabemos, que não há mais volta disso. Não tem jeito. Nem mesmo depois das desculpas, nem mesmo depois de toda a conversa, e nem mesmo depois de todas as confissões, nós quebramos a ponte entre nós, nós nos perdemos no caminho. Nós agora caminhamos para lados opostos e apenas nos distânciamos ainda mais um do outro. Esse é só o fim entre nós dois.

Um elo partido, que nem mesmo o amor conseguiu soldar … e é isso que me faz chorar.

By:. Viih Loyer

Estou me privando de ouvir agora

“But darling, You are the only exception” ♪

Parece que o mundo sempre tem algo a dizer sobre o que você está fazendo, mas aqui vai um aviso para o mundo: eu não quero te ouvir. Já fiz a minha escolha e nada do que disser vai me fazer mudar de opinião, sei que talvez sua intenção seja boa, mas sei também que pode não ser.Tenho apenas uma informação simples pra você: eu gosto Dele. E mesmo que diga que ele não presta, não me merece, não gosta de mim, eu não vou ligar. Há uma linha entre o que eu quero e o que eu não quero, e eu já escolhi qual lado apoiar.

Foi-se o tempo que eu tinha medo de me entregar e me desfazer em lágrimas depois, até porque, Ele já provou que pode me fazer chorar. Só que ninguém contava que eu fosse capaz de me reconstruir e pedoar, ninguém esperava que isso fosse reforçar o sentimento. Deixe-me te informar uma coisa: se eu me machucar o problema é só meu. E o que mais me irrita, é que todos acham que estão certos, todos acham que são exemplos e que por isso devem ser seguidos. Mas dê-me uma oportunidade, e eu te mostrarei que nessa história talvez Ele seja o mais certo.

Ele é muito mais do que roupas de marca, dinheiro ou aparências. Ele é muito mais que um cara parecido comigo, muito mais que “alguém que te completa“. Ele é o que eu pediria, se soubesse o que eu queria. Não, eu não estou me iludindo. Não acho que isso é pra sempre, mas Ele é o que eu preciso e quero agora.

Não gosto quando falam mal Dele, ou quando contam coisas inventadas, ou pressupõe o que Ele faria em determinada situação. Porque tudo isso faz parte das consequências de um julgamento moldado a partir de um momento de deslize Dele. Mas tudo bem, sejam como querem ser, e pensem como quiserem pensar, já não me importam mais suas opiniões. Guardo aqui dentro o erro que ele cometeu, mas guardo também todas as alegrias, mesmo as pequenininhas, que ele me deu.

By:. Viih Loyer

Talvez esse seja um dos textos mais confusos que já fiz, mas também pudera, minha cabeça está uma completa bagunça. Tudo culpa Dele – letra maiúscula pra saberem que é uma pessoa mesmo – e de todos os outros que estão contra Nós – letra maiúscula pra saberem que são duas pessoas mesmo, no caso eu e ele.

Hematoma

Às vezes eu queria sumir do mundo. Agora você vê, agora não vê mais. Como num passe de mágica. Queria fechar os olhos e simplesmente esquecer. Fechar minha mente, desistir de lutar, tentar, buscar. Eu queria só desligar.

Mas eu faço exatamente o oposto, eu continuo seguindo. Eu simplesmente continuo indo em frente. Me pergunto de quantas formas uma pessoa pode se machucar antes de morrer. Me pergunto sem quantos pedaços de si uma pessoa é capaz de viver. Eu me pergunto como eu ainda continuo a seguir.

Parece que nunca tem fim. Minha válvula de escape saturou. Eu nem sequer tenho mais lágrimas pra chorar. E agora eu só não queria mais.

Por quanto eu amei e sofri peço, por favor, me deixe em paz, me deixe viver. Ou simplesmente deixe todo esse sentimento morrer, eu só não quero mais, porque sentir dói e dores emocionais não têm remédio. Eu só quero ir, deixe-me ir, eu preciso tanto.

Fecharei os olhos, serei só uma a menos, sei que não sou tão importante assim. Então deixe-me ser eu, mas sem sentir. Porque agora, nem mesmo você será capaz de me curar, toda a dor que você me causou já não pode ser curada. Ela infeccionou e agora o único jeito é retirar o pedaço. Mais um pedaço que provavelmente vai fazer falta, mas eu já vivo sem tantos.

By:. Viih Loyer

Às vezes eu queria sumir do mundo. Agora você vê, agora não vê mais. Como num passe de mágica. Queria fechar os olhos e simplesmente esquecer. Fechar minha mente, desistir de lutar, tentar, buscar. Eu queria só desligar.

Mas eu faço exatamente o oposto, eu continuo seguindo. Eu simplesmente continuo indo em frente. Me pergunto de quantas formas uma pessoa pode se machucar antes de morrer. Me pergunto sem quantos pedaços de si uma pessoa é capaz de viver. Eu me pergunto como eu ainda continuo a seguir.

Parece que nunca tem fim. Minha válvula de escape saturou. Eu nem sequer tenho mais lágrimas pra chorar. E agora eu só não queria mais.

Por quanto eu amei e sofri peço, por favor, me deixe em paz, me deixe viver. Ou simplesmente deixe todo esse sentimento morrer, eu só não quero mais, porque sentir dói e dores emocionais não têm remédio. Eu só quero ir, deixe-me ir, eu preciso tanto.

Fecharei os olhos, serei só uma a menos, sei que não sou tão importante assim. Então deixe-me ser eu, mas sem sentir. Porque agora, nem mesmo você será capaz de me curar, toda a dor que você me causou já não pode ser curada. Ela infeccionou e agora o único jeito é retirar o pedaço. Mais um pedaço que provavelmente vai fazer falta, mas eu já vivo sem tantos.