Fim

Perder alguém que você ama é muito complicado, eu já passei por isso antes, sei como é a dor, como demora pra melhorar, como tudo parece completamente irrelevante diante do fato de que agora, você está sob sua conta e risco. Você está, de maneira bastante específica, sozinho. E toda e qualquer coisa que aconteça a sua volta não é nada, não tem um milésimo da importância da dor infinita que é estar separado daquele que você ama.

Hoje, depois de quase uma semana eu ouvi músicas novamente. Ainda assim, precisei de cada fibra do meu ser pra não desmoronar em cada uma delas. Ainda essa semana eu fiz tudo ao meu alcance para me manter distante. Tudo das redes sociais foi apagado, cada um dos amigos foi retirado da lista de leitura, conversas foram excluídas. Tudo numa tentativa ridícula de apagar algo que nenhum botão no mundo vai deletar, tudo pelas aparências de que eu quero que realmente acabe, quando no fundo estou secretamente pedindo para que isso tudo tenha sido um engano, para que as coisas voltem ao normal, para que esse absurdo todo seja visto exatamente da maneira que ele é, um total completo e absoluto absurdo.

As pessoas ficam me dizendo: “você é linda, vai arrumar outra pessoa”. Elas não entendem que essa não é a raiz do problema. Eu não estou triste por estar sozinha. Estou triste porque nos perdi. E até nisso ele me fez crescer, porque eu não sinto que perdi a pessoa, porque ele mesmo me ensinou a não enxergar meu par como uma posse. Eu perdi o relacionamento que nós compartilhávamos, e eu perdi isso ainda amando, ainda sofrendo, ainda querendo. Não me importa que existam bilhões de pessoas no mundo, porque nenhuma delas é a pessoa que eu amo. Então esse é só um número muito grande para uma conta muito pequena: eu e ele.

Ele me ensinou tanta coisa, me mostrou tanta coisa, juntos nós compartilhamos tantas coisas boas. Com ele eu fui tão completamente eu. E posso dizer que isso é um benefício agora, da última vez que aconteceu um término em minha vida, eu além de ter que reencontrar a paz, precisei me reencontrar na bagunça que tinha acumulado. Espero ter ensinado algo para ele também, espero ter contribuído para que ele crescesse assim como ele contribuiu para que eu fizesse isso.

Eu adoraria ligar e dizer que não consigo mais, que preciso dele de volta, que podemos fazer melhor. Queria poder dizer ou fazer qualquer coisa. Mas eu não posso, eu já tentei, já dei tudo de mim. Agora preciso levantar minha cabeça e seguir em frente, mesmo que aqui dentro tudo em mim esteja me dizendo para fazer o contrário.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s