“Estar apaixonado, amigos, é encontrar o nome certo da vida.” – F.L. Bernárdez

Não sei o que é, e ainda assim sei perfeitamente do que se trata. Algo se transformou novamente, e não foi por um instinto, ou algo da minha natureza, veio de fora… Quase sempre vem. Acho que sou muito inerte pra sozinha transformar as coisas nesse sentido.
E ainda assim aconteceu. Inicialmente era aquele pequeno movimento, de como quando uma pedra cai na água, era tão insignificante. E então exatamente como as ondas na água, elas se tornaram mais amplas, atingindo um espaço maior. E aquelas simples ondas, pelas quais eu não dava nada, mudaram tudo.
E eu me vejo agora um tanto quanto ansiosa, de alguma maneira sempre na expectativa. Com aquela mistura de sentimentos que eu só posso nomear como saudade. Lembrando aleatória e constantemente dele, por qualquer motivo bobo que seja, de uma música a um gesto… Talvez porque eu não estou realmente esquecendo em momento algum.
Estou apaixonada, e se me perguntarem porque me apaixonei, não sei dizer. Algo no jeito dele, no olhar, na maneira de me tocar, não sei… E sinceramente, não me importo com descobrir. Já me bastar sentir, é melhor que qualquer justificativa, nome, definição ou quantificação.
Simplesmente é, e eu estou muito feliz que seja …

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s