Palavras apenas…

“Amor não se conjuga no passado, ou se ama para sempre ou nunca se amou verdadeiramente” *

Cansei dessas palavras vazias, palavras de tanto valor, de inestimável valor, que perderam seus sentidos porque foram usadas de forma errada, jogadas ao vento como se nada significassem, como se fossem uma junção aleatória de letras que jamais fizeram sentido algum. E agora todos nós, letrados, estudados, alfabetizados, ficamos sem definições porque as que tínhamos se perderam por conta de alguns desavisados, talvez inconsequentes, alguns tantos tolos que não se importam com o peso de uma palavra.

Estou falando de amor, sempre estou falando de amor… Não foi o amor que foi banalizado como adoram dizer por aí, foi a palavra. Não se banaliza um sentimento, porque ele não pode ser praticado por quem desejar, ele será sentido de acordo com o momento, com a disponibilidade dos corações, ele será sentindo quando ele surgir e ponto. Sentimentos são totalmente independentes, não te pedem licença, não te perguntam se você os quer acolher. Então não venham me dizer que banalizaram o amor.

Simplesmente transformaram a palavra amor em uma palavra que não pode mais conter seu sentido. A explicação que dão para o amor não o explica, e a definição só serve para limitá-lo. E não, a palavra amor já não pode conter o sentido infinito e eterno do sentimento. E essas são outras duas palavras que perderam seus sentidos.

Vamos entender isso rapidamente aqui: eterno é algo que dura para sempre, que é inalterável, constante, enorme, desmedido. Pense nisso na próxima vez que for juntar amor e eterno na mesma frase, e não me cometa a bobagem de afirmar algo que sabe não ser verdade. Não existe eu amava e nunca vai existir.

Amor é aquilo que quando você consegue definir de alguma maneira, é porque você não sente. Amor que acaba não é amor. Amor que acontece de hoje pra amanhã não é amor. Não existe amor a primeira vista, existe paixão a primeira vista, um encantamento súbito que talvez te leve ao amor, talvez não. Amor é pra sempre, e lembre-se, apesar de “sempre” ser uma palavra pequena ela tem um significado imenso, um significado que também deixou de caber na palavra porque as pessoas usam um pra sempre que acaba. Sempre é sempre, todo dia, toda hora, pro resto da sua vida.

O amor é a união de todas as coisas que não somos capazes de definir, quantificar ou limitar. É a união de tudo o que não cabe em sim, de todas as palavras que banalizamos, te todos os clichês que perpetuamos. Amor é a junção do eterno, do infinito e do para sempre ditos muitas e muitas vezes. Vividos muitas e muitas vezes. O amor é. Simplesmente é. Ele é maior que tudo o que você já foi, até porque amor não cabe em uma só pessoa, ele não é feito de “eu sinto” e sim de “nós sentimos”.

* Não sei de quem é a autoria da frase, cada site atribui a uma pessoa então fiquei na dúvida. Se alguém souber COM CERTEZA de que é, por favor, me avise. 😉

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s