Quando você era mais novo…

She wants to go home ! ♪

Um alerta para os pais: Nós não sabemos como é ter a idade de vocês.

Sabemos nos nosso íntimo que vocês só querem o nosso bem, mas nós ainda estamos na base da tentativa e erro. Vocês já passaram pela maioria das coisas que nós estamos passando. Vocês sabem o resultado. NÓS NÃO. Nós precisamos fazer, mesmo que errado, só pra poder dizer depois “nós tentamos” e vocês rebaterem “nós avisamos”.

No nosso íntimo sabemos que as críticas que fazem a nós são construtivas – ou que pelo menos são com esse intuito -, mas gostaríamos que vocês se privassem de nos criticar às vezes. Quando estamos errados temos consciência disso, se continuamos no erro é porque provavelmente temos algum motivo.

Todos os dias somos bombardeados por críticas, vivemos em uma selva civilizada chamada escola. E cada que passo que damos nela é medido e avaliado, estamos simplesmente saturados de críticas. Entendo quando dizem que essa ou aquela roupa é ridícula, estão só querendo ajudar, mas talvez nós queiramos estar assim. A fase em que estamos é de procura, de aceitação, não só do que os outros acham de nós, mas o que nós pensamos da gente mesmo.

Sabemos que seus conselhos são baseados em experiências anteriores, que tem fundamento na maturidade de vocês. Mas talvez vocês esqueçam que um dia foram da nossa idade, e que pra vocês os conselhos dos seus pais também pareceram estúpidos.

Todos os dias nós vemos que exageramos em tudo, que vemos o fim do mundo em cada problema, ou o amor da nossa vida na esquina de casa. Mas diferentemente de vocês, nós ainda não aprendemos a pesar as coisas. Vocês viveram toda a fase pelo qual estamos passando, vocês cuidaram da vida de vocês e agora cuidam da nossa. Seria mais natural que nos entendessem, que ao menos em alguns poucos momentos se colocassem no nosso lugar.

Seria útil que não insistissem em um assunto no qual não queremos tocar. Ou que não imaginassem motivos obscuros para que nós não queiramos falar, na maior parte do tempo nós só não queremos ouvir o que vocês têm a dizer sobre isso. Temos medo de ouvir a opinião de vocês, que provavelmente está certa, ou talvez nós simplesmente queiramos um pouco de privacidade. Vocês já nos vêem e controlam o dia inteiro, pelo menos os nossos pensamentos vocês poderiam liberar.

Queria que às vezes vocês não reclamassem quando não sou carinhosa, não é que eu não os ame mais – como se isso fosse possível, eu nunca deixarei de amá-los – é que às vezes eu não consigo demonstrar o que sinto de verdade. E acho que já está mais do que claro depois de todos esses anos.

No fim de tudo eu só queria mesmo dizer que amo vocês, mas que gostaria muito que procurassem ver mais o meu lado, não como pais super protetores que não querem nem que a filha faça determinadas amizades, mas sim como quando vocês eram adolescentes e sabiam que não estavam fazendo nada de errado, mas seus pais continuavam insistindo que estavam.

By:. Viih Loyer

Tradução da Imagem: Eu preciso conhecer as versões adolescentes dos meus pais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s