Um único amor…

O que posso dizer? Esse assunto surgiu fruto desse texto: Rainbow Drink. O texto é maravilhoso e eu recomendo. Enfim, achei importante falar sobre o amor que é citado em um dos parágrafos.

O amor é um sentimento que nenhum de nós sabe realmente definir. O que fazemos são comparações fracas e distantes, que não explicam a verdadeira essência do sentimento.

Você pode dizer que o amor é tudo. Mas infelizmente devo dizer que você não sabe o que exatamente é esse tudo.

E graças a essa falta de capacidade de definir as pessoas começaram a tratá-lo como algo palpável, algo que pode ser dividido e classificado. Então eu pergunto: como se divide algo que não tem tamanho, nem explicação?

Dizem que o amor entre familiares, casais e amigos é diferente. Eis que eu digo, nesse momento não estamos classificando o amor, e sim a capacidade de perdoar. O problema é que agora as pessoas amam todo mundo. Acham que é um sentimento fácil de lidar, que tem um botão de liga e desliga.

E o mais interessante, as pessoas se sentem capazes de JULGAR o amor. Tal amor pode acontecer, enquanto aquele outro não. Como por exemplo, entre os casais gays. Ora, por favor. O amor é o que É. Não importa por quem ou por que. Seja como for, o amor será sempre amor.

Somos nós que fazemos dele coisas diferentes apenas para adequá-lo as nossas idéias preconceituosas. Até onde sei, o amor acontece sem explicações. Ele simplesmente nasce. Então como alguém pode julgá-lo? Se o amor é o mais forte de todos os sentimentos, porque as pessoas insistem em limitá-lo?

By:. Viih Loyer

Anúncios

7 comentários

  1. Guilherme Bayara · janeiro 19, 2010

    Primeiramente gostaria de dizer que fico muito feliz que meu texto tenha te inspirado.

    Você foi precisa em cada palavra. Não há como definir o amor, ele está completamente além de nossa compreensão.
    E é um fato, as pessoas amam todo mundo, dizem “eu te amo” para qualquer pessoa como se fosse um bom dia. Talvez esta banalização se deva ao fato de que as pessoas não se entregam tanto ao amor mais, não sei, afinal quem sou eu para ficar julgando o amor alheio.

    O amor não se julga, não se descreve se sente. E isto é ensinamento do tempo de nossas avós, mas a mais pura verdade. Ainda espero o dia que alguém vai chegar e me dizer que leu ou escreveu algo que descreva corretamente o amor que sente. Eu já escrevi inúmeras declarações de amor, nenhuma chega aos pés de meu sentimento, que acredito ser amor, pois jamais senti algo tão forte por alguém. Esta também é outra questão, não sabemos o que é realmente amor, pois antes vem a paixão e ela tem um certo prazo de validade, espero que quando a paixão vencer o tempo mostre que o que sinto é amor.

    Existem mais um zilhão de coisas que poderia falar.
    Mas prefiro terminar da seguinte maneira:

    Seu texto foi impecável em cada palavra, não poderia ter dito melhor. Meus parabéns!

  2. Antonizado · janeiro 20, 2010

    Gostei de toda essa caracterização do verdadeiro conceito do amor. Parei pra refletir, principalmente, sobre o taxamento e a catalogagem que nós damos a determinados tipos de amor. Amar é um sentimento muito complexo, e nada palpável, como vc mesmo citou. Eu amo por que amo, dispensando qualquer tipo de explicação.
    Gostei desta postagem e com certeza voltarei para conferir as demais. e uma foi tão boa assim, as outras com certeza também serão. Um grande abraço e me encontre em:
    http://www.antonizado.blogpot.com
    vlww

  3. Antoniado · janeiro 22, 2010

    Cara, vc comentou no Antonizado e eu pensei em algo bastante legal.
    Gosto muito de seus comentários e tbm não hesito em comentar no seu blog. Seu nicho especificado no seu blog é algo que realmente me desperta interesse e eu não vii pq não te sugerir algo.
    É que estou em busca de novas parcerias e não perco uma oportunidade como essas para ampliar os meus contatos no universo blogosférico. Te proponho uma parceria, no qual aja torca de banner, postagens de comentários fiéis, e demais itens que possam ser caracterizados por uma parceria bem feita. É isso. Espero que retorne no Antonizado para dizer o q achou da sugestão. Te espero por lá:
    http://www.antonizado.blogspot.com

  4. Intolerante RM · janeiro 22, 2010

    Acredito que 90% do que somos é imposto pela sociedade…. Mas até hoje não descobri que ditou o certo e o errado…
    Amar é ser feliz e se isso que importa, qq forma de amor é valida!
    Se alguem leu esse texto no Rainbow Drink, aconselho que leiam tb o texto que ele indica sobre “heterofobia” uma bela brincadeira com inversão de papeis!

  5. Pedro · janeiro 22, 2010

    Heey,
    Pra ser sincero eu não sei o que é amor!
    Pra mim é só uma forma de sofrer e escrever poemas( KKK tosco!)
    Eu acho que ninguém sabe realmente o que ele é!!

    =)

    • viihloyer · janeiro 28, 2010

      Interessante que vc pense assim. Talvez seja pq aida não encontrou um verdadeiro amor. Mas quem sabe, depois você descobre que amor é algo muito além do sofrimento. E descobre também que ele é muito mais do que palavras escritas em um poema. Quando escrevemos um poema é só uma forma insignificante de tentar expressar uma pequena parte do que sentimos.
      Sua visão sobre o amor é superficial… maas, nada como um amor pra mudar isso!

  6. Weliton · fevereiro 24, 2010

    Ta bem organizado seu blog hein… e os textos estão muito bons também…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s