Presa por mim mesma

“Uma gaiola. Ficar atrás de grades, até que o hábito e a velhice as aceitem e todas as oportunidades de realizar grandes feitos estejam além de qualquer lembrança ou desejo.” Éowyn

Presa por mim no meio do que faço, eu escolhi determinadas coisas e hoje já não quero mudar. A insegurança do amanhã é tão difícil de lidar que as vezes qualquer possibilidade de mudar me deixa neurótica. Mas de que vale tudo isso? De que vale esse medo todo, me prender por medo? Não quero isso!

Quero mesmo me libertar, me libertar e sair por aí no meu mais novo jeito de ser. Sem medo, porque o que nos faz acertar não é ser o melhor ou o mais inteligente, o que nos faz acertar é a vontade que não morre como uma chama depois que se joga água. Não vou me prender na gaiola e ver o tempo passar, vou abrir as portas e voar.

A incerteza do amanhã é constante, mas o amanhã sempre chega pra nos ensinar. Vou deixar essas manias de lado e me deixar aprender. De que vale deixar o costumes me marcarem?

by:. Viih Loyer

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s